O que é uma Reserva de Emergência? Como calcular?

Vamos começar com o básico: Reserva de Emergência é para todo mundo. Seja pessoa jurídica ou pessoa física, seja uma pessoa de 18 anos ou uma pessoa de 81 anos. Todo mundo tem que ter uma reserva de emergência e se você ainda não tem, tudo bem, o primeiro passo é começar a entender o que é e por que é importante .

Estamos vivendo a maior crise dos últimos tempos, uma crise de saúde, econômica, social e de vários impactos diferentes. Sim, haverá um capítulo especial nos livros de história do futuro sobre o que estamos vivendo hoje. Momentos dolorosos assim também trazem lições importantes. Um grande aliado para as empresas e pessoas que estão tendo dificuldades de gerar renda, devido ao isolamento social, e precisam de recursos é ter uma Reserva de Emergência.

Claro que é algo extremamente pessoal e vai variar de pessoa para pessoa. A quantia que para mim serve de Reserva de Emergência com certeza é diferente da quantia que uma Indústria ou um pai com 9 filhos precisa. E então vamos fazer algo que eu amo: um cálculo. Mas juro que é rapidinho, vamos lá:

Primeiramente você vai precisar calcular qual o seu gasto essencial mensal. Quanto você realmente precisa para viver em um mês? Exclua do cálculo despesas com Netflix, restaurantes, festas e derivados. Pense em realmente sobrevivência: Aluguel, mercado, transporte, medicamentos essenciais e tudo que você realmente não pode ficar sem. Vamos usar o exemplo fictício da Catarina, designer gráfica e mãe solteira de uma adolescente:

Gasto Mensal – Catarina
Aluguel: R$ 1.000,00
Mercado: R$ 750,00
Despesas com dependentes: 600,00
Água, luz, internet e despesas com a casa: R$ 300,00
Transporte: R$ 200,00
Gastos relacionadas à profissão (licenças de programas, ferramentas e materiais para Designer Gráficos): R$ 100,00
TOTAL DO GASTO MENSAL ESSENCIAL DE CATARINA: R$ 2.950,00

A Reserva de Emergência consiste no valor necessário para cobrir 06 meses de gastos essenciais, este é o tempo padrão que se adota. Mas como é algo pessoal e necessita-se observar as particularidades de cada um, esse tempo pode variar: Se você tem uma fonte de renda (trabalho, aposentadoria, etc) mais estável ou mais instável você pode encurtar o período para 4/5 meses ou prolongar para 8/9 meses.

No caso da Catarina, irei usar o tempo padrão e mais utilizado por todos: O período de seis meses. Logo, a Reserva de Emergência da Catarina vai ser a seguinte:

GASTO MENSAL ESSENCIAL: R$ 2.950,00
PERÍODO: 06 MESES
2.950,00 x 06 = Reserva de Emergência no valor de R$ 17.700,00

Bom, agora que sabemos quanto é necessário ter e como realizar o cálculo da Reserva de Emergência é bom também ter em mente aonde colocar esse dinheiro. Debaixo do colchão NEM PENSAR ok?

Como é um dinheiro destinado a uma situação de caráter emergencial, é aconselhável colocar em um investimento com alta liquidez, ou seja que você possa sacar a qualquer momento e com baixo risco. Há quem prefira colocar na poupança, renda fixa privada, fundos de investimento, tesouro público e até fundos imobiliários. Mas isso é matéria para outro post. O que importa é alta liquidez e baixo risco.

Começar é sempre o principal passo, você não precisa guardar altas quantias e não se prenda a essa ideia de precisar ter muito dinheiro para poupar e investir. Comece com 50 reais ou até menos, o importante é estimular e criar o hábito de poupar, com o tempo você aumenta a quantia e consegue chegar no seu objetivo mais rápido. Procurar investimentos que te garantam um bom retorno mesmo com alta liquidez e baixo risco não é uma tarefa impossível.


Anúncios

Deixe uma resposta