Resenha – Livro Cidade de Etéreos de Ransom Riggs

Olá pessoal, hoje eu vim fazer uma resenha sobre um livro que eu terminei de ler recentemente: A Cidade de Etéreos escrito por Ransom Riggs.
Esse é o segundo livro da série “O Lar da Senhorita Peregrine para Crianças Peculiares” que, apesar da impressão que a capa passa, não é uma saga de terror, é uma série de fantasia e aventura que inclusive foi adaptada para o cinema pela própria Disney! Separei até o trailler para quem ficou curioso (apesar de eu ser do time prefiro o livro do que o filme, risos).


Eu já havia lido o primeiro livro da série e me apaixonado pela temática da saga: Crianças e adultos que nasceram com um poder sobrenatural: Uma tem poder de controlar o fogo, outro controla um enxame de abelhas que habita seu estômago, um menino invisível, outro que consegue dar vida a bonecos inanimados e por aí vai. Para eles sobreviverem no mundo atual, eles se escondem da nossa realidade, através de fendas temporais.


Ou seja, eles existem numa espécie de dimensão paralela aonde você só pode chegar nela através de um portal. E esses locais são administrados por senhoras que tem o dom de se transformar em aves e daí surge a Srta. Peregrine, que no caso se transforma num falcão peregrino. Ela cuida da fenda temporal e protege as crianças.
Uma peculiaridade desses locais é que eles existem numa determinada data e repetem aquela data todos os dias, assim são uma bolha no tempo, protegidos de tudo e todos, pois vivem no passado.


O nosso protagonista é o Jacob, e ele no primeiro livro da saga descobriu a fenda da Srta. Peregrine, fenda esta na qual o seu próprio avô já tinha vivido (assim que tudo começou, aliás) porém decidiu sair da fenda e ir lutar na guerra. Jacob também é peculiar e tem um poder que é igual ao poder que seu avô tinha: Ele sente a presença do inimigo quando está por perto.
No final do primeiro livro os inimigos, que são os etéreos e acólitos (uma espécie de peculiares que se corromperam pelo poder e se transformaram em monstros que para evoluírem e sobreviverem precisam se alimentar de peculiares), invadem a fenda e sequestram a Srta. Peregrine, porém nossa turma do bem conseguem resgatá-la. O único porém é que ela não consegue voltar à forma humana, devido á isso e a destruição da fenda, eles decidem sair do seu refúgio e explorar o mundo através de ajuda de outros peculiares em outras fendas atrás de uma solução para ajudar a Srta. Peregrine e também para eles sobreviverem dessa perseguição que estão sofrendo por etéreos e acólitos que querem pegá-los.


O problema é que o mundo desta fenda é o auge da Segunda Guerra Mundial na Inglaterra. E além dessa situação toda, eles estão fugindo de acólitos e etéreos que os vem perseguido. Eles encontram animais peculiares, encontram outras fendas e tem o auxílio de um grande mapa em forma de livro, que é um antigo apanhado de contos de fadas dos peculiares que dá dicas de aonde estão as fendas.


O especial desse livro é as fotografias. O autor, ao escrever o livro, mixou capítulos com antigas fotografias que o inspirava.

O primeiro livro surgiu das fotos, o autor colecionava fotografias que achava por aí pelo mundo, de diversas pessoas e muito antigas, e a partir destas fotos que tinha consigo conseguiu bolar o ideia do livro inicial da saga. E isso continuou nesse segundo livro da série, aonde há várias imagens que ilustram e dão um plus muito especial na nossa imaginação.


O final do livro é surpreendente, um personagem que por muitos pode ter passado batido, apesar de ter fotos dele no livro e também ser muito importante, surge no final para nos surpreender e responder muitas dúvidas. E eu gosto disso: Ser surpreendida pelos livros que estou lendo, nada mais chato do que adivinhar o final sendo que você recém está na metade da leitura.


É uma leitura que se encaixa bem para o público infanto-juvenil, é leve e tem um humor jovem descontraído que nos acompanha do início ao fim. Há um romance entre Jacob e Emma, esta antes de conhecer ele era apaixonada pelo o avô dele (lembrem-se que ela estava trancada no passado e não envelheceu nadinha). Também há o contexto histórico, que eu acho um dos grandes ingredientes na composição final do livro, que deu super certo!


Um ponto negativo, na minha opinião, foi que, apesar de haver ação a todo momento, há uma certa ansiedade para chegar nas respostas que queremos. Então é bom ter paciência, mas a surpresa no fim, vale a pena. Ainda há outras perguntas que espero que o terceiro livro da série responda.

Achei bem fofo o desenrolar do romance dos protagonistas e eu não sou uma amante por romances em livros de fantasia, acho um pouco coisa de segundo plano então não consigo ler no intuito de saber o que vai acontecer com o casal mas sim o que vai acontecer na aventura. Mas, talvez isso seja um ponto negativo, o casal não me conquistou a ponto de eu “shippar”.


Para quem quer uma leitura emocionante, cheia de fantasia e aventuras fica a dica! Quem tiver interessado deixei abaixo um link para adquirir o livro Cidade de Etéreos.

É isso gente, até mais.

😉

One Reply to “Resenha – Livro Cidade de Etéreos de Ransom Riggs”

  1. I think this is among the most significant information for me.

    And i’m glad reading your article. But want to remark on few general things,
    The website style is perfect, the articles is really excellent : D.
    Good job, cheers

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.